Cultura em Miami: a temporada de ópera de 2013/2014

tosca

Tosca de Puccini sera apresentada em abril de 2014 no Performing Arts Center

Pouca gente sabe que Miami tem uma companhia de ópera que além de apresentar produções de primeira, é uma das mais importantes dos Estados Unidos.

Cantada em língua estrangeira, com enredo muitas vezes incompreensível e público geralmente mais idoso, ópera pode parecer difícil de entender. Mas a beleza da voz humana e a qualidade da música são indiscutíveis e todo mundo entende.

mourning becomes electra

Mourning Becomes Electra, uma das óperas da temporada de 2013/14 em Miami

Quem nunca foi à ópera e gostaria de experimentar, a minha sugestão é se preparar antes de ir. Leia um resumo do libretto, aprenda um pouquinho sobre o compositor e abra o seu coração para a música. Com um pouco de informação, você entenderá melhor a história e se sentirá mais por dentro. A ópera é a mais completa das artes cênicas e uma experiência inigualável. Deu pra ver que sou fã?

A temporada de 2013-2014 da Florida Grand Opera traz alguns clássicos do repertório mundial, como Tosca de Puccini, mas também produções das óperas Thais e Mourning Becomes Electra, que são pouco conhecidas. A última foi escrita por um compositor  contemporâneo em inglês (não recomendo para os noviços).

Vale lembrar que ninguém precisa de smoking ou de vestido longo para ir (embora na abertura da temporada haja sempre uma festa de gala). Em Miami, a maioria das pessoas se vestem bem para ir aos espetáculos, mas sem muita afetação.

Para saber mais e comprar ingressos, visite o site www.floridagrandopera.com.

Anúncios

Pop up bar da Veuve Cliquot no Design District

veuve

A partir de amanhã, um bar da Veuve Cliquot instalado em um trailer estilo anos 50, ficará estacionado no Design District em frente do Moore Building para celebrar a mostra do artista Keith Haring que acontece no local. Pra quem não sabe, o Haring foi um artista pop que ficou famoso nos anos 80 por seus grafites em New York. O bar, como a mostra, será temporário, terminando no domingo.

O evento promete: quem gosta de arquitetura vai adorar o Moore Building, uma estrutura histórico com interior contemporâneo que tem como elemento principal uma escultura criada pela arquiteta Zaha Hadid; quem for fã do Keith Haring, terá a oportunidade de ver uma coleção digna de museu da sua obra; e os fãs de champanhe — e quem não é — podem bebericar no ambiente badalado do Design District.

Joshua Bell e Cleveland Orchestra no Arsht Center

Quem estiver em Miami no fim de semana do dia 25 terá a oportunidade de ouvir uma orquestra de primeira linha acompanhando o Joshua Bell, um dos mais importantes violinistas do mundo, que ainda por cima toca um Stradivarius de 300 anos.

Eu já recomendei a Cleveland Orchestra aqui no blog porque são poucas as orquestras deste nível no mundo inteiro, e pouca gente sabe que ela se apresenta em Miami. Mas este espetáculo tem um significado maior pra mim pois tenho uma admiração especial pelo Joshua Bell, que tive o prazer de ver pela primeira vez durante uma master class na Indiana University (IU) onde estudei (ele se formou pela escola de música da IU e volta frequentemente ao campus para dar master classes para os alunos).

Apesar de ter estudado música na infância e na adolescência, antes de chegar na IU, eu tinha tido poucas oportunidades de ver grandes orquestras, ou assistir a prodígios da música. Quando eu fui ver o Joshua, tinha chegado à universidade faziam apenas alguns meses e estava passando por um processo de adaptação difícil, longe de casa e da minha família. A expêriencia de estar naquela master class, a menos de um metro de um verdadeiro gênio da música, abriu os meus olhos para a oportunidade maravilhosa que eu estava tendo de estudar naquela universidade. Naquele dia ficou claro pra mim que eu tinha feito a escolha certa ao vir pros Estados Unidos.

Essa é a minha historinha. Pra quem não conhece o Joshua, fica aqui um video dele tocando As Quatro Estações de Vivaldi durante um ensaio. Lindo, não?

Shows legais pra esse fim de ano em Miami

Quem tiver em Miami nesse fim de ano tem algumas opções legais de shows, indo do Gilberto Gil, ao francês moderninho do Nouvelle Vague a uma apresentação grátis da New World Symphoy.

Gilberto Gil ,21 de outubro às 19 hs no New World Center

A Rhythm Foundation, que é uma organização sem fim lucrativos dedicada a trazer World Music para Miami, comemora seus 25 anos com um show solo do Gil. Essa é uma oportunidade legal de ver o nosso Gil em um teatro lindo e num show super íntimo. Além do show, o evento vai contar com coquetel e balada com o DJ Da Lua do Bossacucanova. Clique aqui para comprar ingressos.

Nouvelle Vague, 2 de novembro às 21 hs na Grand Central 

O Nouvelle Vague tem uma proposta super legal: fazer remakes com um toque de bossa nova de algumas das músicas mais legais do repertório de New Wave e do pós Punk. A primeira vez que eu ouvi esse grupo foi en uma versão da Love Will Tear us Apart do Joy Division e desde então, fiquei fã. O show acontece na Grand Central, uma balada no centro de Miami, e a pedida é ir preparado pra uma noitada.

Concerto da New World Symphony, 15 de novembro às 19:30 hs no New World Center

A New World Symphony é um dos tesouros de Miami e assistir a suas apresentações grátis, melhor ainda. De outubro a abril, alguns dos melhores concertos da orquestra serão projetados na frente do New World Center. No dia 15, o concerto será de clássicos franceses, mas outros estão planejados até maio do ano que vem. Visite o site para agendar.

Pensa que a gente só vive de compras em Miami?

Eu ando falando tanto de moda e compras (vocês pedem!!) que parece que é so isso que eu faço. Mas nao é nao! Quer prova? Acabei de receber meus ingressos pra temporada de ópera, que em Miami vai de novembro a abril (clique aqui pra ver as datas de apresentação de cada ópera). Eu tenho assinatura e tento ir a todas as ópera, um programa que recomendo, mesmo pra que diz que não gosta mas que nunca foi.

Esse ano a Florida Grand Opera vai apresentar La Bohème, Die Zauberflote (a Flauta Mágica), La Sonnambula e La Traviata, que estão entre as óperas mais conhecidas do repertório lírico e eu prometo que você vai acabar reconhecendo um pouco da música. Os preços dos ingressos começam em $21 dolares, então não tem desculpa de que é caro.

E antes que alguém pergunte, em Miami a ópera não é suuuper chique não. Quer uma ideia do que usar? Essa fotinho abaixo foi tirada na no ano passado (chegamos atrasados e tivemos que esperar no lobby até o primeiro intervalo pra entrar). Gafe!

Concertos ao vivo: programa bom e barato

Eu detesto ficar batendo na mesma tecla, mas quem vem pra Miami e fica enfiado em shopping, acaba perdendo a oportunidade de conhecer um lado super legal da cidade. Embora não seja nenhuma Nova Iorque, Miami oferece opções culturais de alta qualidade, principalmente em música clássica e ballet.

A New World Symphony é um bom exemplo. Esse ano, a orquestra comemora 15 anos com uma temporada que vai contar com a participação de convidados especiais como o pianista Yefim Bronfman, o violoncelista Yo-Yo Ma e músicos solistas da Filarmônica de Viena.

Euzinha na frente do prédio da New World Symphony, antes da apresentação

Além dos concertos mais longos e formais, a orquestra faz miniconcertos de 30 minutos que custam apenas USD $2.50 e muitas das apresentações são projetadas em um telão na frente do teatro. Quer ir? Visite o site da New World Symphony.

Arte por toda parte em Miami

A instalação na loja Louis Vuitton no shopping Aventura entitulada Um Viajante

Que Miami se tornou um dos mais importantes centros de arte contemporânea dos Estados Unidos já não é mais novidade pra ninguém. Além das importantes feiras de arte como a Art Basel e a Art Miami, a cidade conta com coleções privadas que são mini museus abertos ao publico.

O que pouca gente se dá conta  é que arte esta em toda parte em Miami: o artista Hernan Bas, considerado um dos mais promissores do país, acabou de criar uma instalação pra loja da Louis Vuitton no shopping Aventura. Inspirada pelas malas da marca, a instalação multimídia foi intitulada Um Viajante e inclui uma versão chique daquelas trouxas de retirante.

O lobby do hotel W em South Beach, a esquerda quadro do Damien Hirst

O hotel W em Miami Beach tem um Damien Hirst no lobby e no Four Seasons são mais de 3 milhões de dólares em uma coleção que inclui esculturas do colombiano Fernando Botero e uma colagem do brasileiro Vik Muniz.

Já no Arsht Center for the Performing Arts, o lobby inclui um mosaico criado pelo artista cubano Jose Bedia e na loja Neiman Marcus em Coral Gables há obras de alguns dos melhores artistas radicados na cidade. É só ficar de olho aberto pra levar um pouquinho de arte com suas compras.

Concurso dia dos namorados: gift card de 2.000 dólares

O Four Seasons em Florenca

Infelizmente, não sou eu quem está dando este certificado, mas a dica é legal pra quem mora ou está indo pra São Paulo, Rio ou Brasília.

A Montblanc e Four Seasons Hotels and Resorts, a maior companhia de hotéis de luxo do mundo, se uniram pra criar um super concurso pro dia dos namorados. A ideia é simples: basta ir a uma boutique Montblanc, até o 30 de junho, e escrever uma mensagem de amor. A melhor frase irá ganhar um Gift Card no valor de US$ 2.000, para ser utilizado em qualquer dos 86 hotéis Four Seasons ao redor do mundo.

Eu não posso participar, pois o Four Seasons é cliente da minha assessoria de imprensa, mas se ganhasse usaria pra passar uns dias no hotel de Florença ou no Four Seasons Tented Camp, um acampamento de luxo na Tailândia. Pra quem mora no Brasil, a dica é usar o gift card pra passar uns dias no resort do Uruguai, o Four Seasons Carmelo, que é perfeito pra uma viagem romântica. Ou quem sabe vir pra Miami? E 2.000 dólares vão bem mais longe aqui do que em Florença, né?

Então, gente, corram pras lojas Montblanc… quem sabe vocês dão sorte? A promoção é aberta a todos, sejam clientes da Montbanc ou não (e não precisa comprar nada na loja). As Boutiques Montblanc localizam-se nos shoppings Cidade Jardim, Morumbi, Higienópolis, Ibirapuera e na Rua Oscar Freire, 740 em São Paulo; no BarraShopping do Rio de Janeiro e no ParkShopping de Brasília. Mais informações aqui.

Exposição do artista Ed Ruscha no MOCA em Miami Beach

“Sure, Baby, Mañana”. Quem leu On the Road, a obra seminal do Jack Kerouac deve lembrar da frase do narrador Sal Paradise.

Ruscha (fala ru-SHE ), um dos artistas pop mais importantes do mundo, sempre se identificou com o livro, já que aos 14 anos, alguns anos antes da publicação de On the Road, ele saiu da sua cidade natal em Oklahoma e viajou até Miami de carona. São as paisagens vistas da estrada, o céu aberto do imaginário americano e a “viagem” de On the Road que servem como pano de fundo e inspiração para as obras recentes do artista agora em mostra no MOCA.

Quem estiver em Miami até dia 2 de setembro não deve perder.


Ed Ruscha, California Grapeskins, 2010.
Foto Cortesia do artista e Gagosian Gallery

Museum of Contemporary Art, 770 NE 125th St., North Miami, 305-893-6211; mocanomi.org

Romeu e Julieta encerra a temporada de ópera

Quem me conhece sabe que eu gosto de música clássica e de ópera em particular e que há anos eu apoio a companhia de Miami, a Florida Grand Opera (FGO). Quem vem a Miami com frequência e ainda não assistiu a uma apresentação, esta perdendo um programão. A FGO existe desde a década de quarenta e grandes estrelas da musica lírica já passaram por aqui. A Opera House fica no Arsht Center for the Performing Arts, um teatro super legal desenhado pelo arquiteto argentino Cesar Pelli. Então se vocês estiverem em Miami no fim do mês, não percam Romeu e Julieta, que vai estar em cartaz do dia 21 de abril a 12 de maio (eu vou na noite de abertura). E pra dicas de como se vestir, já fiz um post aqui.

Vai aqui a ária mais conhecida da ópera, a valsa que Julieta canta após conhecer o Romeu,  interpretada por uma das melhores Julietas de todos os tempos, a Angela Gheorghiu. A orquestra é conduzida por Michel Plasson em uma produção no festival de Orange na França