Dicas de Palm Beach pra quando você for

Um leitor do blog pediu dicas de Palm Beach (lembram que fiz um post antes de ir pra lá recentemente?)

No post anterior já tinha mencionado que meu lugar preferido para uma escapada de Miami é Naples, mas que desta vez decidimos variar.

E não nos arrependemos. Palm Beach foi perfeita para três noites com cinco adultos e duas crianças pequenas.

PBF_140_screen-hi-res

As razões para passar alguns dias de verão em Palm Beach são bem específicas: relaxar na praia; praticar esportes aquáticos; fazer compras e passeios na luxuosa Worth Avenue, onde todas as grandes marcas internacionais têm butiques e onde ficam algumas das melhores lojas de antiguidades e brechós dos Estados Unidos.

E porque Palm Beach é uma das cidades de praia mais glamurosas dos Estados Unidos.

fspalm

nosso apartamento no four seasons em palm beach

photo (5)

Em um lugar como Palm Beach, escolher um resort legal é fundamental, pois além de passear na cidade, fazer compras e sair para jantar, não há muito o que fazer nos meses quentes (na alta temporada, que vai de novembro a abril, a cidade vira palco de grandes festas filantrópicas, ópera, sinfonia e polo).

PBF_460_screen-hi-res

o living room no hotel four seasons em palm beach

Escolhemos o Four Seasons Resort Palm Beach, porque é pequeno e oferece apartamentos conectando, além de ficar na praia e ter um kids club grátis (detesto os resort fees, aquelas taxas extras que muitos hotéis cobram para o uso de serviços).

por do

piscina e por do sol no four seasons palm beach

photo (4)

O hotel foi perfeito. Os apartamentos premier, com vista para o mar são extremamente espacosos e decorados com uma vibe bem tipo casa de praia (alguns resorts em Palm Beach, como o Breakers,  nao têm o “pé na areia” e são tão formais que você se sente que deve ser sempre “arrumado.”

Rapidamente estabelecemos uma rotina: passar a manhã na praia, almoçar no restaurante pé na areia do resort, coquetéis ao pôr do sol, e um jantar especial, regado a muito vinho.

clam

Na primeira noite, participamos de um clam bake, uma espécie de paella de verão, típica dos estados americanos da Nova Inglaterra. O clam bake do resort levou dezenas de hóspedes à praia no começo da noite (a dica de vinho foi o Kistler, um chardonnay da Califórnia que vale muitíssimo a pena experimentar).

No segundo dia, depois das atividades matutinas, que no meu caso foi paddleboarding, almoçamos e fomos à Worth Avenue.

worth

Mesmo quem não é grande fã de compras vai achar algo interessante na Worth Avenue.

Formada por pequenas galerias com arquitetura mediterrânea, a avenida oferece, além das marcas “chiques”, lojinhas bem interessantes. Um exemplo é a Stubbs and Wootton, que vende os slippers feitos a mão usados por quem entende e tem muito senso de humor.

E com seu desfile de bilionários e de carros esportivos, tem sempre muita coisa pra se ver, além das vitrines.

stubbs

A minha boutique favorita na Worth é a Gipsy, que vende marcas mais hypadas como Isabel Marant, Rick Owens, Band of Outsiders, Erdem e Victoria Beckham.

Gypsy1

O restaurante mais divertido do destino é o Buccan, cujo dono é o ex-chefe do Azul no hotel Mandarin Oriental em Miami (que por sinal fechou recentemente). O ambiente é animado e mais jovem do que o da maioria dos restaurantes da “ilha” (como Palm Beach é conhecida pelos insiders). Os pratos são servidos para serem compartilhados e há uma grande variedade de opções vindas da culinária de várias regiões do mundo. O vinho da noite foi um Failla Keefer Ranch, pinot noir americano que figura entre os melhores produzidos aqui.

As noites de verão em Palm Beach são tranquilas. Não há baladas e a maioria dos lugares fecha cedo.
Nós terminamos todas as noites no bar do resort, com uma taça de champanhe.

E se não bastasse toda a diversão, o Ozzy Osbourne, de quem sou fã desde a adolescência, estava hospedado no mesmo hotel.

Em resumo – três dias perfeitos.

Anúncios

Roteiro de um dia em Miami

miami

Este roteiro é pra quem não está com pressa, não tem compromisso e quer passar um dia como os residentes. Comece o dia com uma aula de yoga na Equinox, uma das academias mais baladas da cidade onde você pode comprar um day pass. Com o apetite estimulado, o café da manhã pode ser no Big Pink, um restaurante em Miami Beach que serve o típico breakfast americano, com pancakes, ovos mexidos e French Toast.

De lá, caminhe até a setor da praia ao sul da 5th street, conhecida como a praia dos brasileiros. Além de brasileiros, este pedacinho de South Beach é frequentado por um grupo eclético que vai de famílias a casais em lua de mel. Vale lembrar que top less é permitido em Miami Beach.

Depois do café da manhã reforçado, o almoço pode ser uma salada de frutas ou um smoothie comprado no Whole Foods na Alton Road – eu recomendo o kalelicious, um shake que mistura verduras e frutas.

À tarde, uma massagem e o hamman, a sauna turca do The Standard Spa é perfeita pra relaxar. A piscina do The Standard tem vista para a baía e uma vista linda do por do sol.

Quem acha que um dia perfeito inclui algumas comprinhas, eu recomendo uma visita a 40th Street no Design District, onde ficam algumas butiques de grandes grifes, como a Celine e a Louis Vuitton, e poucas mas boas butiques como a En Avance.

As opções para o jantar são inúmeras, mas eu recomendaria o Mandolin, o restaurante mediterrâneo no Design District, que é casual, autêntico e romântico (veja o post completo aqui).