Restaurante Badalado: o The Bazaar

A novidade culinária do verão em Miami é o restaurante The Bazaar by José Andrés no Hotel SLS em South Beach, filial do de Los Angeles. O chefe é o famosíssimo espanhol José Andrés e como em Los Angeles, o restaurante tem um cardápio de tapas tradicionais e moderninhas. O menu é imenso, e vem influenciado pelos pratos e sabores da América Latina e de outras culturas.

A decoração, de Philippe Starck, é surrealista e como em Los Angeles, o salão é dividido em dois espaços. O Rojo, como diz o nome, é decorado em vermelho e tem um ambiente aconchegante. Com vista pra cozinha aberta, o outro salão, chamado Blanca, é mais sofisticado.

As tapas tradicionais são de ótima qualidade mas nada muito diferente: embutidos, queijos, azeitonas. O barato fica por conta das tapas modernas: o Cubano, por exemplo, é um sanduiche estilizado com recheio de queijo suíço, presunto ibérico e mostarda, servido sobre rochas (USD 12). Os churros são feitos de mandioca e recheados com pasta de amendoim servida em um tubinho parecido com os de pasta de dente (USD 9). Um risoto de arroz cozido com leite de coco, gengibre e vieiras vem dentro de um coco verde (USD 18).

Foto de Laine Doss

Eu não sou muito fã de tapas, sempre saio desses restaurantes achando que comi demais, mas não satisfeita. Mas eu adorei o The Bazaar em LA e o de Miami é quase tão legal.

A dica fica pra quem quer conhecer um restaurante da moda.

Festa: Inauguração do restaurante Edge no Four Seasons

Antes de viajar pra Los Angeles, eu  fui a festa de inauguração do novo restaurante do Four Seasons, o Edge Steak, que abriu fazem alguns meses e eu até já tinha contado pra vocês. A inauguração oficial tinha sido adiada porque o terraço do restaurante demorou um tempão pra ficar pronto. Agora que está tudo terminado, o hotel fez uma festona pra celebrar.

O restaurante é uma delícia mas tenho certeza que o terraço vai bombar. Primeiro porque é um espaço super bonito com vista pras piscinas do hote, e pros prédios de Downtown, mas principalmente porque na região da Brickell não tem muitos restaurantes com espaços ao ar livre e ambiente chique.

A festa foi super legal com um DJ dentro do restaurante e um trio cubano tocando no terraço. Rolou champanhe a noite toda e os chefes serviram ostras e carnes preparadas com o Edge Rub (um tempero especial preparado com pimentas cultivados no jardim do hotel). O chefe patissier preparou sorbets usando nitrogênio liquido, o que permite que ele seja feito na frente do freguês sem ir ao congelador. Uma ideia super legal pra festas pois o processo é diferente, com fumaça como efeito especial.

Eu recomendo o terraço pra drinks e aperitivos ou pra um jantar ao ar livre. Se você for a dois e quiser um ambiente mais romântico, escolha uma mesa dentro do restaurante. As mesas comunais e os sofas do terraço são perfeitos prum grupo de amigos.

Mandolin Bistro: um pedaçinho do Mediterrâneo em Midtown

O bairro de Midtown está se tornando um dos mais interessantes de Miami com uma mistura de restaurantes, lojas e estúdios de artistas. Não é um local sofisticado ou turístico, mas é perfeito pra quem já esteve aqui um milhão de vezes e agora quer conhecer os lugares do dia-a-dia dos moradores da cidade

O Mandolin Aegean Bistro, é um dos meus lugares favoritos em Midtown. Sabe aquele restaurante que é a expressão perfeita de um bairro? Pois então. O Mandolin é exatamente isto. Fica localizado em uma casa da década de 40, decorada em azul e branco e com mesinhas de madeira espalhadas pelo terraço. A comida é simples, rústica e inspirada pelas vilas do litoral da Turquia e da Grécia. São mezes com babanoush, kefte e frutos do mar preparados no grill. Tudo servido com os vinhos simples da região.

Um pedaçinho do mediterrâneo bem no meio de Miami.

Inspiração fashion

Eu já escrevi aqui que em Miami muitas vezes a gente acaba se vestindo  um pouquinho sexy demais, até em função do calor. Mas, como toda regra tem exceção, eu gosto de mostrar pra vocês as meninas cujo estilo interessante me inspiram.

A Maria Roa-Warnant é minha amiga há um tempão e é ótima companhia pra compras pois ela tem um estilo único e sabe misturar moda high e  low como ninguém. Achei o look dela no sábado passado uma graça — a saia é Jason Wu pra Target e a botinha da Tory Burch. A bolsinha, ela comprou na Victoria Couture em Paris.

Os murais que aparecem no background destas fotos são do restaurante Wynwood Kitchen and Bar que contratou alguns dos melhores grafiteiros dos Estados Unidos pra criar os paineis dentro do restaurante.Vale a pena passar por lá, nem que seja pra experimentar os drinques, que levam os nomes dos artistas que trabalharam no projeto como o Shepard Fairy e o Kenny Scharf.

Pubbelly: restaurante descolado em Miami Beach

Parece que todo dia abre um restaurante em Miami e como eu ando saindo pouco a noite , a minha lista de lugares pra experimentar acaba enorme. A minha dica de hoje, o Pubbelly, estava na minha lista  faz um bom tempo pois já não é tão novo.

Seguindo a tendência dos gastropubs que servem comida gourmet em ambiente super casual, o Pubbelly virou um sucesso a partir do minuto que abriu, atraindo o pessoal local, principalmente os jovens moradores de South Beach. Os pratos são servidos em estilo tapas e quase todos tem um toque asiático mas os meus preferidos foram os ocidentais: o chochinillo, leitão preparado com maças na canela e o gnudi servido com shitake e abóbora. Os preços, de 10 a 15 dólares para as tapas e de 20 a 35 para os pratos principais são razoáveis, mas como acontece frequentemente neste tipo de restaurante, a gente acaba querendo experimentar tudo e a conta acaba salgada.

A carta de vinhos não impressiona mas eu contei mais de 20 cervejas de pequenos produtores no menu, inclusive algumas “cult” como a canadense La Fin du Monde e a Americana Dogfish Head. Eu não sou fã de cerveja mas achei a seleção super interessante.

O Pubbelly não aceita reservas, então prepara-se pra esperar ou tente arranjar um lugarzinho no bar.