Butique da Tory Burch expande no shopping Bal Harbour

tory1

tory 2

tory

Eu estava no Bal Harbour recentemente e reparei que a loja da Tory Burch tinha passado por uma reforma, então entrei para fazer umas fotos.

Eu acho o design das lojas lindo, mas perdi o interesse pela marca. Quando a Tory Burch abriu, o look era bem inovador e tinha um ponto de vista bem distinto, principalmente no seu carro forte: as túnicas estilo Palm Beach nos anos 60. Mas recentemente, os modelos ficaram homogêneos e com logos mais prominentes. Mas eu ainda gosto das túnicas, que ficam bem em todo mundo: eu tenho uma (foto aqui) e a minha mãe também.

Falando em Bal Harbour, uma das perguntas que recebo com frequência é se as lojas no shopping Bal Harbour são mais caras. Minha resposta costuma ser que o Bal Harbour tem lojas mais caras. Ou seja, como a maioria das lojas são de grifes exclusivas como Chanel, Dior, Jimmy Choo, a impressão é que tudo custa mais caro. Porém, se voce for a Tory Burch ou a DVF, por exemplo, os preços serão os mesmos dos outros shoppings. O problema é que no Bal Harbour as lojas mais baratas são a exceção.

Vale lembrar que tem uma outlet da Tory Burch no Sawgrass Mills. A loja não tem muita variedade de tamanho e muita coisa foi criada especialmente pra outlet: os modelos não fazem parte da coleção original, mas foram feitos especialmente para serem vendidos nas outlets. Mas quem ama o look da marca vai sempre encontrar alguma coisa legal. Eu comprei um necessaire que às vezes uso como clutch por apenas USD20. Eu adoro e faz sucesso. Veja aqui e aqui.

Anúncios

A Topshop chegou

Foto cortesia da Nordstrom.com

Eu sei que vocês adoram a Topshop porque nos emails ficam indignadas quando eu digo que a marca não tem loja em Miami.

Pois alegrem-se, finalmente a Topshop chegou. Bom, mais ou menos.

A verdade é que a loja de departamentos Nordstrom do shopping Dadeland começa hoje a vender roupas da marca Topshop e Topman.

Pra quem não conhece, o estilo Topshop combina British rock and roll (couro, taxas e franjas) com um toque de menininha (vestidos estampados e camisas com gola redonda). Imagine o guarda roupa da Kate Moss, se tudo que ela usasse fosse baratinho.

Kate Moss usando Topshop

Como todas essas marcas de fast-fashion, o melhor é usar Topshop como tempero. Ou seja, misturar modelitos da marca com peças mais clássicas ou de melhor qualidade.

Quem usa Topshop? Todo mundo! Quer prova? Dá uma olhadinha nos fotos.

Famosas usando Topshop

Adorei por exemplo, o look da Olivia Palermo (última foto à direita). O bolero e a sandália Topshop combinadas com o vestidinho chique.

Festa: a abertura da nova loja da Carolina Herrera no Bal Harbour

Na semana passada eu fui conferir a festa de abertura da nova loja CH Carolina Herrera no Bal Harbour. A Carolina Herrera estava lá, elegantérrima como sempre. Dá uma olhadinha nas fotos da festa!

 

A marca CH traz as roupas mais casuais da marca mas com a classe que caracteriza a designer.

Todos os convidados  ganharam uma pulseirinha de couro de presente que veio em uma caixinha com o laço mais lindo.

O presentinho

Euzinha na festa

Beleza: cílios postiços moderninhos

Os lash bars são a sensação do momento aqui em Miami e todo mundo está usando estes cílios postiços em tirinhas. A Winks by Georgie, que é uma das marcas mais conhecidas, me mandou um e eu resolvi experimentar hoje.

Eles vêm em um estojo muito simpático e são oferecidos em três versões, indo do mais natural ao mais vamp. O numero 2 que eu experimentei, chamado L’avant-gardiste, é perfeito pra um make mais elaborado.

Eu usei a parte de trás de uma caneta para espalhar a cola na tirinha e depois uma pinça para segurar e aplicar. E melhor ir de dentro pra fora, seguindo a linha do seus próprios cílios. Sinceramente, não achei muito fácil colocar, mas depois de tentar algumas vezes, ele ficou no lugar.

O resultado

Como estava experimentando o produto, não tinha colocado nenhuma maquiagem, mas é melhor colocar o make e deixar os cílios por ultimo. Este produto pode ser utilizado várias vezes, então, embora não seja dos mais baratos, vale apena o investimento. Como os materiais utilizados pela Winks by Georgie são naturais, a cola não irrita e mesmo com olhos sensíveis, não tive problema nenhum.

Eles são vendidos  em qualquer loja da Neiman Marcus mas há outras marcas que são encontradas em farmácias. Vou guardar os meus para uma ocasião especial!

Miu Miu e almoço no Bal Harbour

Eu sei que ando falando muito de moda ultimamente mas tenho um monte de amigos que vieram passar o “fim” do verão brasileiro fazendo compras aqui, então acabo entrando no ritmo. Ontem dei uma passada pelo Bal Harbour pra encontrar um pessoal e almoçar no Makoto, que é uma ótima alternativa para o Carpaccio, que todo mundo que vem a Miami com frequência já conhece. Os pratos seguem a linha japonesa tradicional com alguns toques modernos como e o rolinho de atum que difere das versões mais comuns por ser servido com rodelinhas da pimenta mexicana jalapeno.

Depois do almoço passei pela Miu Miu e resolvi apresentar pra vocês o Fábio pois ele é  brasileiro e é sempre legal ter alguém que fala português ajudando a gente, vocês não acham? A loja é linda e eu adoro os trench coats e os acessórios, principalmente os sapatos. Fiquei encantada com um casaquinho de plumas marabu com detalhe metalizado e tive que experimentar. Ele esquenta mas não tanto quanto um casaco de peles e  a ave não morre no processo de retirar as plumas. O vestidinho que eu estou usando é um velhinho do Phillip Lim mas a tendência de rendas continua forte.

Uma joia de butique

Miami é um horror de quente quase o ano todo, o que acaba limitando os nossos looks pois não dá pra usar muitas camadas ou texturas. A solução pra incrementar o visual é abusar dos acessórios.

Quando eu estou a procura de um acessório diferente, corro até a Violet and Grace, uma lojinha dentro do hotel Shore Club em Miami Beach. A dona da loja é a Ina Lettmann, que além de linda e modelo descoberta pelo legendário fotógrafo Helmut Newton, sabe usar acessórios como ninguém. A butique vende McQueen, Pamela Love e Nialaya, mas o forte mesmo são as peças da marca francesa Ela Stone. O look é bohemian chique, com um toque vintage que incrementa qualquer jeans e camiseta.

Ina, a dona da loja

Eu vou  fazer um post com a Ina mostrando como coordenar acessórios, mas por enquanto fica a dica da loja e outras fotos como inspiração.

Aplicativo para as fashionistas de plantão

Com a Fashion Week acontecendo em NY, eu ando pensando em moda mais frequentemente do que o normal, então resolvi continuar com posts fashion. 

Eu já falei aqui que normalmente detesto ir a shopping pois costumam ser muito grandes e muvucados. Aqui em Miami, a exceção é o Bal Harbour, que eu amo de paixão. Primeiro porque é o lugar perfeito para se sonhar com moda, afinal são mais de 100 lojas com tudo o que há de melhor. Segundo, a gente nunca se sente pressionada pra comprar, tem sempre pouca gente e é ao ar livre. Como se não bastasse as mil razões que eu invento pra ir lá, agora eles lançaram um aplicativo para smartphone trazendo as novidades do shopping, dicas e notícias do mundo da moda.

Hoje cedo eu peguei o meu telefone, cliquei o aplicativo e o meu coração quase parou quando eu vi este sapato da Prada.  

Se você estiver a caminho de Miami ou quiser sonhar, é só fazer o download do aplicativo diretamente do seu smartphone (funciona com iphone e android). Ou visite o site do shopping aqui.

Zara e outros probleminhas causados pela moda

Uma leitora do blog pediu que eu indicasse a melhor Zara de Miami, já que há três lojas da marca espalhadas pela cidade.  Como nada na vida é simples, antes de dar a minha dica, eu tenho que contar uma história.

Eu adoro moda e lojas como a H&M e a Zara são uma mão na roda quando a gente quer experimentar tendências sem gastar uma fortuna. O problema é que cada vez que eu entro nestas lojas, o marido diz é uma vergonha comprar em loja que emprega trabalho semi-escravo. Ele tambem insiste que é hipocrisia pois eu sou contra comprar mercadoria falsa (esta é outra história). Aí, o meu coração parte e eu fico pensando nas condições de trabalho que os empregados da Zara enfrentam pra que eu compre moda barata. Mas como eu não tenho vergonha na cara, acabo voltando lá, sem ele.

Pois então…  Depois de evitar a Zara por alguns meses, eu não resisti e passei por lá na semana passada. Comprei uma calça faux couro e um top tipo moleton.  Acabei usando o look pra ir ao mini concerto da New World (veja post aqui) com uma blusinha preta básica  por baixo. E como não dá pra usar Zara dos pés à cabeça, a bolsinha é a “wallet on a chain” da Chanel, que eu uso quando quero carregar só um batonzinho. A sandália eu comprei faz um tempão na Daslu.

E antes que eu me esqueça, a minha Zara preferida é a da Collins Avenue em Miami Beach pois tem mercadoria nova quase toda semana. A minha dica é passar lá antes do meio dia para evitar os turistas.  A Zara do Shopping Dadeland também tem uma boa seleção de mercadoria mas os provadores são minúsculos.

Zara Miami Beach

Agora que eu confessei, quero saber… vocês sentem peso na consciência ao comprar nestas lojas de fast fashion?