Festa da gastronomia invade South Beach

wine

O South Beach Wine and Food Festival, evento anual que acontece de 20 a 24 de março, é um dos maiores da gastronomia americana, oferecendo um pouco de tudo para quem gosta de comer e beber bem: festas badaladas, degustações pra quem quer experimentar um pouco disto ou daquilo, e palestras sérias pra quem é do ramo ou quer aprender.

A apoteose dos comes e bebes acontece no fim de semana, quando milhares de pessoas invadem a praia em South Beach para experimentar os pratos servidos pelos principais restaurantes da cidade. Este ano, entre os eventos mais esperados estão: um jantar preparado pela chef April Bloomfield do Spotted Pig em NY, o jantar em homenagem ao restaurateur Danny Meyer e as degustacoes organizadas pela revista Wine Spectator.

tasting

A festa termina com o Grand Tasting, quando milhares de pessoas invadem South Beach para experimentar os pratos servidos pelos principais restaurantes da cidade em uma grande tenda armada na praia.

Bocce Bar: restaurante novo em Midtown

ImagemImagem

A tendência de simplicidade, sabores autênticos e ambientes descontraídos continua com força total por aqui. O novo Bocce Bar segue este estilo, e de quebra oferece uma novidade: uma pista de boccia, aquele jogo praticado tradicionalmente em pistas de ruas nas cidades italianas.

O ambiente é rustico mas bem charmoso, e a comida é servida em  pratos para serem compartilhados (os famigerados small plates que tomaram conta de Miami).  Mas há grande variedade de sabores, e tudo é preparado com muito cuidado e com ingredientes de primeira.

2

Eu não joguei, achei divertido assistir os jogos e participar da animação. Eu gostei especialmente do bar que serve coqueteis com sotaque italiano, mas preparados de forma bem moderninha. Achei que vale até mesmo como pitstop pra quem esteja passeando em Wynwood ou no Design District.

one

Onde passar o Natal

blt

BLT Steak no hotel The Betsy

O natal em Miami, como na maioria das cidades onde grande parte da população é crista, costuma ser um período bem tranquilo, com restaurantes e shoppings fechados. Mas há boas opções de ceias ou almoços celebra tórios nos melhores restaurantes, principalmente nos localizados em hotéis.

A lista abaixo, embora não seja completa, trás restaurantes que eu frequento e que ficam abertos para o Natal.

BLT Steak (carnes grelhadas com toque francês)
1440 Ocean Drive

DB Bistro (francês modern)
Hotel Marriott Marquis

Bianca at the Delano (italiano)
Hotel Delano
1685 Collins Avenue

Sugarcane Raw Bar and Grill (tapas, sushi)
3252 NE 1st Avenue

Scarpetta (italiano)
Fountainebleau Hotel
4401 Collins Avenue

Mas não esqueçam de fazer reservas porque as refeições de natal costumam ser muito concorridas. O site opentable agrega restaurantes e facilita as reservas.

Festas de reveillon em Miami

Li numa pesquisa do site Decolar.com que Miami será o destino preferido dos brasileiros neste réveillon. Quem estiver vindo pra cá neste fim do ano, deve começar a reservar restaurantes e festas o quanto antes, porque nesta época tudo lota rapidamente e as opções são poucas.

cecconi's

Quem quiser sair pra jantar, deve lembrar que a grande maioria dos restaurantes oferece menus prix-fixe, normalmente em duas versões, uma que começa bem cedo, e a outra que inclui a passagem do ano propriamente dita. Eu escolheria um dos restaurantes que eu recomendo aqui no blog, como o The Bazaar, o Meat Market, o Cecconi’s ou o Edge.

fountain

Para um réveillon mais animado, o show do Florida na American Airlines Arena ou a balada com o Afrojack e o Pharrel na piscina do Fountainebleau são boas opções. Os ingressos para a festa do Fountainebleau custam 275 doletas com direito a drinks até a meia noite. Quem se animar, pode marcar o jantar em um dos restaurantes do hotel (meus favoritos são o Hakkasan e o Scarpeta) e continuar a noitada.

Uma opção beeeem mais tranquila é a festa no lounge do restaurante Edge no hotel Four Seasons, que começa às 22hs e vai ter um DJ, bar e um menu com aperitivos. Eu recomendaria pra quem procura uma opção romântica ou vai com um grupo de amigos e quer passar uma noite divertida, mas sem a loucura de uma balada. O restaurante não é um dos mais badalados, mas é muito gostoso, e o jantar de réveillon terá menu em 5 fases servido em dois horários: às 18:30 por 150 dólares e às 21:30 por 180.

Para fazer reservas, a melhor idéia é usar o site do open table que permite consultar menus e preços.

Programa legal e de graça

museuA grande novidade neste fim de ano aqui em Miami foi a abertura durante a Art Basel do  museu de arte contemporânea, o Perez Art Museum Miami.

Eu fiquei encantada com a arquitetura aberta e convidativa criada pela firma suíça Herzog & De Meuron, que também foram os responsáveis pela garagem super cool na Lincoln Road em Miami Beach (postei sobre ela neste roteirinho aqui e quando falei do restaurante Juvia).

O museu abriu com uma retrospectiva do artista chinês Aiweiwei e com mais de 500 obras de arte em exposição. E a melhor novidade é  que aos sábados a entrada será grátis. Vale muito incluir na agenda da sua viagem!

Butiques descoladas nos hotéis de Miami

Ida-and-Harry-Quer saber um segredinho? Algumas das butiques mais descoladas de Miami estão localizadas em hotéis, e algumas são tão legais, que eu recomendo mesmo pra quem não esteja hospedado. Vale conferir:

 Ida and Harry no Fountainebleau – esta multimarcas pertence a proprietária do shopping Aventura, que obviamente sabe tudo de moda. Aqui, ela estoca marcas chiques como Giambatista Valli e Valentino, e designers novos garimpados ao redor do mundo.

Scoop-storeScoop no Shore Club-esta filial da boutique no Meatpacking District em NY tem como forte as roupas casuais, com um toque edgy, como os vestidos da Clover Canyon, jeans das marcas Habitual e Paige (que eu amo e já recomendei aqui e aqui), e os blazers da marca francesa IRO.

w storeW Store no hotel W South Beach- uma portinha localizada no lobby do hotel, esta butique estoca uma variedade enorme de mercadoria que vale a pena garimpar.  O destaque fica por conta dos vestidos de verão e dos acessórios.

3_V&GViolet and Grace no Shore Club- esta loja é tão pequenininha que muitas vezes passa despercebida até mesmo de alguns hóspedes. Mas não se engane: este é o tipo de butique que a gente encontra em um ruela em Paris e volta pra casa contando para as amigas. O look é bohemian chique, com um toque vintage que incrementa qualquer jeans e camiseta.

Programa pro ano novo

pitbull_event

Julgando pelo número de perguntas que eu tenho recebido recentemente, muitos de vocês estão planejando vir pra Miami pro ano novo. Eu raramente fico aqui na passagem do ano, mas posso dizer que, no geral, as baladas transbordam de gente e os restaurantes lotam (reservas são essenciais).

Eu prometo fazer um post mais detalhado sobre os eventos deste ano, mas  queria deixar uma dica rápida. O rapper PittBull, que é natural de Miami e adorado pelo pessoal daqui, vai fazer um show no dia 31 na American Airlines Arena que promete ser concorridíssimo.

Quem se interessar, deve reservar ingressos em antecedência pelo site do estádio ou pelo ticketmaster. Para uma opção VIP, a balada Hyde, que fica dentro da arena, tem um pacote especial que inclui os melhores lugares pro show, champanhe e livre acesso ao nightclub. Mais detalhes pelo site.

Os melhores bares e baladas

broken shaker

The Broken Shaker

rec room

the standard

O que não faltam em Miami são lugares descolados, de bares casuais para um drinque  no fim do dia, a baladas pesadas para quem procura uma noitada com muita música.

Eu fiz um post com meus bares favoritos para a happy hour (leia aqui se perdeu) faz um bom tempo, e embora continue gostando, e frequentando todos os daquela lista, achei que estava na hora de voltar ao assunto.

Estes são os meus favoritos:

A Melhor Balada: há baladas maiores e mais sofisticadas, mas desde que o The Florida Room fechou, a turminha descolada de Miami Beach migrou para o Rec Room, que fica no hotel The Gale. A clientela é variada e o maior atrativo é o ambiente descontraído e a o  hip hop dos anos 90.

Melhor Bar pra jovens: localizado no hostel The Freehand, o Broken Shaker tem ambiente de botequim,  e clientela de mochileiros e de hipsters que consideram o bar uma boa alternativa ao ambiente  fresco  da maioria dos lugares em Miami Beach.

Melhor Bar ao ar livre: há poucos bares com uma vista tão linda quanto a do The Standard, no hotel do mesmo nome. De frente para Baía de Biscayne, é um dos melhores lugares para apreciar o pôr do sol com uma taça de champanhe.

Melhor bar pra ir com um grupo de amigos: eu não sou fã do Fountainebleau como hotel, pois ele sempre me dá a sensação de estar em uma estação de trem, com gente indo e vindo. Mas o bar do lobby do hotel é um lugar legal para ir com um grupo de amigos para começar, ou terminar, a noite. A LIV, a maior balada da Miami, fica no mesmo lobby, pra quem quiser esticar.

Nassau Suites, hotel com bom custo beneficio

nassau

nassau frontRecentemente eu fui conhecer o hotel Nassau Suites, que fica na Collins Avenue bem no meio do buchicho de Miami Beach.

Miami tem muito hotel legal e muita porcaria também, principalmente em South Beach onde não é fora do comum encontrar hotéis caindo aos pedaços e sujos. Mas difícil mesmo é achar um hotel econômico com bom custo-benefício. O Nassau Suítes me pareceu uma boa opção.

A localização na Collins e a 14 fica perto das atrações de South Beach: a praia, a Lincoln Road, South Point e bons restaurantes (vale sempre lembrar que os restaurantes da Collins e da Ocean Drive são do tipo pega turista). Mas o que me agradou foram as suítes, com kitchenette, salinha e closets imensos para colocar todas as comprinhas.

O hotel tem uma academia bem sem graça e oferece café da manha simples diariamente.  Não ha outros serviços, e  o lobby é bem velhinho e sem muitos atrativos (definitivamente não é um lugar para ver e ser visto). Mas as tarifas, que costumam sair por volta de 200 dólares, me parecem justas.

Cultura em Miami: a temporada de ópera de 2013/2014

tosca

Tosca de Puccini sera apresentada em abril de 2014 no Performing Arts Center

Pouca gente sabe que Miami tem uma companhia de ópera que além de apresentar produções de primeira, é uma das mais importantes dos Estados Unidos.

Cantada em língua estrangeira, com enredo muitas vezes incompreensível e público geralmente mais idoso, ópera pode parecer difícil de entender. Mas a beleza da voz humana e a qualidade da música são indiscutíveis e todo mundo entende.

mourning becomes electra

Mourning Becomes Electra, uma das óperas da temporada de 2013/14 em Miami

Quem nunca foi à ópera e gostaria de experimentar, a minha sugestão é se preparar antes de ir. Leia um resumo do libretto, aprenda um pouquinho sobre o compositor e abra o seu coração para a música. Com um pouco de informação, você entenderá melhor a história e se sentirá mais por dentro. A ópera é a mais completa das artes cênicas e uma experiência inigualável. Deu pra ver que sou fã?

A temporada de 2013-2014 da Florida Grand Opera traz alguns clássicos do repertório mundial, como Tosca de Puccini, mas também produções das óperas Thais e Mourning Becomes Electra, que são pouco conhecidas. A última foi escrita por um compositor  contemporâneo em inglês (não recomendo para os noviços).

Vale lembrar que ninguém precisa de smoking ou de vestido longo para ir (embora na abertura da temporada haja sempre uma festa de gala). Em Miami, a maioria das pessoas se vestem bem para ir aos espetáculos, mas sem muita afetação.

Para saber mais e comprar ingressos, visite o site www.floridagrandopera.com.